FUTSAL VETERANO

FUTSAL VETERANO

Art. 2º. – As equipes enumeradas no art. 1º, para efeito de publicidade, poderão utilizar o(s) nome(s) de
seu(s) patrocinador(es) para compor os nomes de suas equipes, desde que, incluindo-se espaços em
branco ou caracteres especiais, não excedam a 25 (vinte e cinco) caracteres no total.
Art. 3º. – Este Regulamento não poderá ser alterado, após sua publicação pela LNF, de modo a
assegurar transparência e aplicabilidade uniforme das normas a todos os disputantes.
Art. 4 – Os Ginásios a serem utilizados na realização da Liga Nacional de Futsal deverão obedecer aos
seguintes parâmetros:
4.1 – A quadra deverá medir 40m (quarenta metros) de comprimento e 20m (vinte metros) de largura,
com área de escape de acordo com o exigido pela Liga Nacional de Futsal. Essa regra não se aplica às
equipes que vêm utilizando quadras com outras dimensões há mais de 5 (cinco) anos ininterruptos.
4.1.1 – A partir de 2015, as linhas demarcatórias da quadra dos novos Ginásios, na lateral e no fundo,
deverão obrigatoriamente estar afastadas no mínimo 2m (dois metros) de qualquer obstáculo.
4.1.2 – As equipes que mandarem jogos em quadras com as dimensões (40m X 20m), em hipótese
alguma poderão reduzi-las para as medidas mínimas (38m X 18m).
4.2 – Placar Eletrônico com os nomes das equipes participantes; cronômetro; pedido de tempo;
marcação de gols; período de jogo e campainha.
4.3- Obrigatória à utilização de cadeiras plásticas para o banco de reservas e comissão técnica.
3
4.4 – Nos ginásios onde cadeiras plásticas forem próximas ao alambrado, deverá haver uma proteção de
acrílico junto ao alambrado ou isolamento total de 3 metros do alambrado para evitar contato com os
torcedores.
4.5 – Linhas demarcatórias em cor branca.
4.6 – As traves deverão estar pintadas, com redes novas e bem colocadas, poderão ser fixas ou móveis,
com peso extra na base para que esta não venha a se deslocar ou tombar, sendo que neste caso será
necessária a marcação no chão.
4.7 – Área de escape inteiramente livre de obstáculos.
4.8 – Tinta fosca (sem reflexo ou brilho).
4.9 – Tinta à base d’água, tipo metalatex.
4.10 – Preferencialmente, somente poderá haver na quadra as demarcações para a prática do Futsal e,
caso não seja possível, limitá-las ao mínimo indispensável.
4.11- Sugere-se testar a utilização das fitas tipo 3M, para as linhas demarcatórias dos demais desportos,
durante o período da Liga Nacional de Futsal.
4.12 – Não utilizar verniz, poliuretano ou material similar.
Art.5 – As partidas da Liga Nacional de Futsal serão realizadas nos ginásios, previamente vistoriados e
aprovados pelo Departamento Técnico, (ficando sob sua responsabilidade a indicação dos Vistoriadores
Oficiais). Os ginásios para a 1ª Fase, 2ª Fase e 3ª Fase deverão ter capacidade mínima de público de
1.000 (um mil) pessoas. Para a 4ª Fase e 5ª Fase os ginásios deverão ter a capacidade mínima de público
de 2.000 (Duas mil) pessoas de acordo com os parâmetros indispensáveis para as transmissões por
televisão e dentro das normas estabelecidas pela LNF e dos órgãos competentes de segurança pública.
5.1 – Cada equipe participante deverá indicar no mínimo 2 (dois) e no máximo 3 (três) ginásios para
mando de seus jogos, apresentando os respectivos Laudos do Corpo de Bombeiros anual ou por jogo,
dentro do prazo de validade, atestando suas condições de conservação e de segurança. Os ginásios
serão submetidos à vistoria por parte ao Departamento Técnico, para aprovação ou não, podendo os
mesmos serem em cidades/estados distintos, não ultrapassando a distância de 100 Km (Cem
quilômetros) do Ginásio nº 1 (um).
5.1.1 – No caso de indicação de novos ginásios que não tenham sido apresentados quando da vistoria
inicial, as despesas decorrentes de deslocamentos e estadias do vistoriador da Liga Nacional de Futsal
correrão a cargo das equipes solicitantes.
5.1.2 – Nos fundos de quadra com área de escape inferior a 2 (dois) metros deverá haver uma proteção
acolchoada entre o alambrado e as placas de publicidade contra possíveis choques de atletas.
5.1.3 – É obrigatória a apresentação do 2º Ginásio, sob pena de não participação no campeonato.
5.1.4 – A Coordenação Técnica poderá, por motivo de força maior e justificadamente, utilizar outros
ginásios.
5.1.5 – Não será admitida, no decorrer da competição, a inversão do mando de jogo.
5.1.6 – É obrigatória a apresentação do AVCB atualizado.

GALERIA DE FOTOS